Brasil ganha quatro medalhas – duas de prata e duas de bronze | SóEsporte

Notícia esportiva em primeiro lugar!

Brasil ganha quatro medalhas – duas de prata e duas de bronze

CBAt
  O Atletismo do Brasil estreou nesta terça-feira (dia 5) nos Jogos Sul-Americanos de Cochabamba, na Bolívia, enfrentando os principais atletas do continente no Estádio GAMC, no Parque La Torre, num evento promovido pela ODEPA e com delegação nacional formada pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB). A equipe ganhou quatro medalhas – duas de prata e duas de bronze.

A primeira medalha brasileira na modalidade foi conquistada por Valdileia Martins, no salto em altura. Ela ganhou a prata, com 1,83 m. O ouro foi para a colombiana Maria Fernanda Murillo, com 1,90 m, enquanto o bronze ficou com a venezuelana Amanda Taylor Vergara e a equatoriana Joyce Micolta, ambas com 1,80 m.

No salto em distância, Paulo Sergio Oliveira e Alexsandro Melo subiram ao pódio, em segundo e em terceiro lugares, com 8,12 m (3.8) e 8,09 m (2.1). O campeão foi o uruguaio Emiliano Lasa, que treina em São Paulo com Nélio Moura, com 8,26 m, também com vento acima do permitido (3.5). O vento máximo admitido é de é de 2.0 m/s.

Outra medalha do dia foi a de bronze, ganha no lançamento do martelo por Wagner Domingos, com 72,53 m. O campeão foi o argentino Joaquin Gabriel Gomez, com 75,10 m, seguido do chileno Humberto Mansilla Arzola, com 74,71 m. Allan Wolski, também do Brasil, ficou em quinto, 71,51 m. Na prova feminina, Mariana Grasielly Marcelino, recordista brasileira, terminou em quarto lugar, com 66,01 m.

Nas semifinais dos 400 m, Geisa Coutinho venceu a sua série e classificou-se para a final desta quarta-feira (6), com 52.90. No masculino, Lucas Carvalho e Hederson Estefani também garantiram vaga na final. Lucas venceu sua série, com 47.58, enquanto Hederson ficou em 2º na sua, com 47.05.

No decatlo, após a disputa das primeiras cinco provas, Felipe Vinícius dos Santos é o segundo colocado na classificação parcial, com 4.200 pontos. O líder é venezuelano Geormi Gregorio Jaramillo Casares, com 4.317. O equador Andy Federico Preciado Madrigal é o terceiro, com 4.021 pontos.

Deixe um comentário