Notícia esportiva em primeiro lugar!

Ação envolvendo o Caiçara é indicada para prêmio

O Caiçara Tigres, time de basquetebol do interior da Paraíba concorre ao prêmio o Prêmio Laureus do Esporte Mundial, o Oscar do Esporte.

Uma das histórias mais comoventes do esporte brasileiro neste ano pode se tornar também a história mais comovente do esporte mundial em 2017. A equipe masculina de basquete da Escola Municipal João Alves de Carvalho, de Caiçara, na Paraíba, foi indicada no mês de dezembro ao Prêmio Laureus (mais importante premiação esportiva mundial) na categoria Melhor Momento Esportivo do Ano.

Campeão paraibano, o time de Caiçara conquistou a classificação para a etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude, de 12 a 14 anos, organizada pelo Comitê Olímpico do Brasil em Curitiba/PR, no mês de setembro deste ano. Porém, sem dinheiro para as despesas da longa viagem, a escola pública viu-se obrigada a abrir mão da vaga, que ficaria então com o vice-campeão do estado, o Colégio Motiva, instituição de ensino particular.

Quando souberam dos problemas da equipe de Caiçara para disputar a competição, o técnico e os pais dos alunos do Motiva se mobilizaram e organizaram uma “vaquinha virtual” que garantiu a participação do campeão no evento. A história ganhou as redes sociais e teve apoio, entre outros, do pivô Lucas “Bebê” Nogueira, jogador do Toronto Raptors, da NBA, que ofereceu ajuda de US$ 11 mil à equipe, que conseguiu participar da competição.

Na disputa pelo Laureus, a emovionante história brasileira enfrentará outros cinco grandes momentos esportivos do ano na disputa de dezembro: Roger Federer e Rafael Nadal jogando, como parceiros, uma partida de duplas na Laver Cup; A banda de música da equipe do Iowa Hawkeyes, que formou o desenho de uma mão gigante para cumprimentar as crianças de um hospital infantil ao lado do estádio; O torcedor Kamel Zaroual, que, em vez de dar o pontapé inicial de um jogo do Olympique de Marselha, pegou a bola e saiu correndo em direção às traves adversárias e fez o gol; O escalador Lai Chi-wai, que em 2011 foi atropelado por dois carros quando voltava de moto para casa, e se tornou o primeiro paraplégico a escalar o Lion Rock, em Hong Kong, em uma cadeira de rodas; e Chris Bertish, que, durante 93 dias e quase dois milhões de remadas, percorreu 7500km em uma travessia de stand up paddle pelo Oceano Atlântico, do Marrocos a Antígua.

Deixe um comentário