Notícia esportiva em primeiro lugar!

Ex-presidente lança chapa de oposição na eleição da nova diretoria do Campinense

O torcedor rubro-negro está de olho nas redes sociais. Foi lá que, nos últimos dias, o ex-presidente Rômulo Leal Costa anunciou a criação de uma frente com um objetivo: lançar uma chapa de oposição na eleição da nova diretoria do Campinense, que deve ocorrer na primeira quinzena de dezembro. Na situação, o atual presidente William Simões já havia adiantado que disputará reeleição.

Segundo Rômulo, esse movimento foi iniciado por torcedores que se organizaram para exigir renovação e transparência no clube. A partir desse pequeno grupo, algumas reuniões começaram a ser realizadas, quando houve a definição da necessidade de lançar uma chapa. “Diante de algumas coisas que nos foram colocadas, decidimos iniciar as reuniões. Necessitamos de uma renovação. Já são sete anos de mandato, e existem muitas falhas”, afirmou.

A maior queixa do grupo quanto à atual diretoria da Raposa é sobre o planejamento que, de acordo com Rômulo, tem sido mal feito, principalmente para o segundo semestre. Uma divisão mais atrativa no Campeonato Brasileiro e o apoio às categorias de base são duas coisas citadas como fundamentais pela oposição, mas que não se tem visto na Raposa.

“O Campinense está em uma divisão complicada. Precisa existir uma forma de gestão diferente. Devíamos ter um time na Série B. Sobre a base, após o estadual, o clube não revela nenhum garoto. Não há investimento para isso. Não podemos negar as conquistas dos paraibanos e da Copa do Nordeste, foram importantes. Mas a diretoria não soube usar isso para organizar o clube financeiramente”, concluiu Rômulo.

Mesmo diante do movimento, Rômulo Leal afirmou que não será candidato, por motivos profissionais. O ex-presidente também não adiantou os possíveis nomes que irão compor a chapa. Para ele, somente com as próximas reuniões é que isso será definido.

“O Campinense precisa de uma renovação. Já são sete anos de mandato. É um período grande, e a gestão não tem feito um bom planejamento”, Rômulo Leal Costa.

Sobre Rômulo

Em 2010, com o rebaixamento do Campinense da Série B para a Série C do Campeonato Brasileiro, o então presidente Saulo Miná renunciou. Rômulo e seu grupo político acabaram assumindo a Raposa. O advogado, no entanto, deixou a presidência no meio da temporada, por pressão da torcida. Foi aí que William Simões sucedeu Rômulo Leal, sendo eleito para o primeiro mandato em dezembro de 2011. Desde então, Simões conseguiu outras duas reeleições (2013/2015).

Por Marques de Souza
Correio da Paraíba

Deixe um comentário