Notícia esportiva em primeiro lugar!

História e comprova sucesso do projeto na Paraíba

Unifacisa avança às Finais da Liga Ouro pela primeira vez na história e comprova sucesso do projeto na Paraíba: “é o início da massificação”

Um marco na história. Assim pode ser definido o feito da Unifacisa. Em sua segunda edição da Liga Ouro disputada, a equipe de Campina Grande (PB) eliminou o líder da fase de classificação na semifinal e avançou às Finais da Divisão de Acesso ao NBB CAIXA de maneira inédita.

A histórica vaga veio depois da vitória o Jogo 4 da semifinal contra o Londrina Unicesumar Basketball (PR), primeiro colocado na fase classificatória, na sempre lotada Arena Unifacisa, por 78 a 70. Com isso, a equipe fechou a série melhor de cinco em 3 a 1.

“É um feito inédito no basquete do Estado da Paraíba. Até então nenhuma equipe tinha chegado tão longe em uma disputa nacional e profissional como a Liga Ouro. Essa Liga Ouro é muito equilibrada, as oito equipes eram muito fortes, mas felizmente conseguimos. Sem dúvidas a cidade de Campina Grande, a Paraíba e o Nordeste estão muito felizes com esse feito”, disse o comandante da Unifacisa, Eduardo Schafer.

Fundada em 1999, a Unifacisa é considerada como melhor centro universitário do eixo Norte-Nordeste. O time de basquete profissional da universidade surgiu em 2012 e, um ano depois, já se sagrou campeão paraibano.

Desde então, já são seis títulos estaduais, um bicampeonato da Copa Brasil Nordeste (2016 e 2017) e um título da Supercopa Brasil em 2017. Agora, mais um troféu pode ser acrescentado à galeria do basquete do time: a Liga Ouro, que dá ao campeão uma vaga na elite do basquete brasileiro.

“A cada ano fomos dando um passo desde a fundação do projeto. Sempre tivemos o sonho de chegar ao NBB, e esse sonho agora está muito próximo. Temos um grupo muito fechado para isso e acreditamos muito que isso pode acontecer”, declarou o comandante da Unifacisa.

Os resultados dentro de quadra, no entanto, não são a única conquista do projeto do basquete profissional da Unifacisa.

“Esse é o início de uma massificação do basquete no Estado da Paraíba. A gente vê hoje o crescimento das escolinhas, clubes e crianças jogando nas praças, condomínios, enfim, tem causado um movimento muito positivo. Ficamos muito gratos com isso. Esse ano completo 35 anos de dedicação ao basquete na Paraíba, então fico muito alegre por tudo que o projeto está fazendo pela região”, contou Eduardo Schafer.

Comemora, Paraíba! Unifacisa soltou o grito da classificação às Finais da Liga Ouro pela primeira vez na história (Daniel Nery/Unifacisa)

A vaga na final não veio à toa. A Unifacisa reforçou seu elenco com jogadores de relevância no cenário nacional, como o experiente Audrei Parisotto, ex-Minas, e o ala norte-americano Nick Okorie, ex-Vasco e com participação no Jogo das Estrelas do NBB CAIXA.

Quem também merece destaque no elenco são o norte-americano Reggie e o ala/armador Robinho, campeões da Liga Ouro 2018 pelo Corinthians, o também estadunidense Nate Barnes, ex-Macaé Basquete, o ala Luizinho, ex-Londrina, o pivô Pezão, ex-Universo/Vitória, além dos remanescentes Rodrigo Piru, Chandler e Paulo Nery.

Mas os reforços não se limitaram apenas a atletas. Na parte técnica, o time contratou dois auxiliares de peso para a comissão de Eduardo Schafer: o técnico Luiz Felipe Santanna, o “Filé”, ex-Palmeiras, e o norte-americano KJ Smith, que trabalhou por quatro anos no programa de desenvolvimento de jovens do Miami Heat (NBA).

“Temos uma comissão técnica muito qualificada, então estudamos muito a equipe do Londrina para essa semifinal. Além disso, nosso grupo é muito fechado, não tem vaidade, ego, e isso ajuda muito. A vontade, garra e determinação sem dúvidas também fizeram a diferença para chegarmos à essa final da Liga Ouro”, afirmou Eduardo Schafer.

Eduardo Schefer ficou extremamente emocionado com a classificação histórica da Unifacisa (Daniel Nery/Unifacisa)

Em uma temporada de alguns altos e baixos, a Unifacisa fechou a fase de classificação na quarta posição, com campanha de oito vitórias em 14 jogos (57,1% de aproveitamento), e eliminou o Cerrado Basquete (DF) nas quartas de final por 2 a 0 – série melhor de três. Já na semifinal, passou pelos líderes da primeira fase, o Londrina, por 3 a 1.

Agora, depois de eliminar o líder da fase de classificação na semifinal, a Unifacisa terá como adversário na decisão São Paulo FC (2º) ou Oral Sin/Campo Mourão (3º). A série entre eles se encontra em 2 a 2.

Independente de quem avançar, o representante da Paraíba não terá o mando de quadra na série melhor de cinco e jogará os Jogos 3 e um possível 4 na Arena Unifacisa. Será que a motivação para essa decisão está grande? Parece que sim…

“Nosso time está muito motivado. Passamos pelo líder da fase de classificação, isso dá muita confiança para o grupo. Vamos seguir com o trabalho que está sendo feito desde janeiro para fazermos bons jogos contra São Paulo ou Campo Mourão. Temos plenas condições de vencer os jogos e alcançar mais um feito no esporte do Nordeste e toda região com o título dessa Liga Ouro, que para mim é a mais equilibrada de todos os tempos. Estamos felizes com a ida à final, mas queremos o título”, finalizou o comandante da Unifacisa, Eduardo Schafer.

Deixe um comentário