Notícia esportiva em primeiro lugar!

Memória do Esporte Olímpico Brasileiro

Nos dias 16 e 17 de dezembro (segunda e terça-feira), os representantes das nove produções contempladas pela seleção pública do projeto Memória do Esporte Olímpico Brasileiro participarão de um encontro temático para discutir conteúdo de esporte, cultura e memória. O evento, fechado para convidados, será realizado no auditório da Cinemateca Brasileira, em São Paulo, e tem como objetivo promover o debate entre as produtoras finalistas do edital ano III e os especialistas nos temas.

O III Encontro Temático Esporte, Cultura e Memória estará disponível, após o evento, no site www.memoriadoesporte.org.br. A programação conta com palestras dos jornalistas Juca Kfouri e José Trajano; dos atletas do vôlei William e Montanaro; da atleta paraolímpica Terezinha Guilhermina e do seu guia Guilherme Santana; da fundadora do Museu da Pessoa, Karen Worcman; da pesquisadora Katia Rúbio e do roteirista Newton Cannito, além dos profissionais que falarão sobre procedimentos legais para a viabilização dos filmes.

O Memória do Esporte Olímpico Brasileiro busca resgatar a história dos atletas que representaram o Brasil em eventos olímpicos mundiais. Realizado pelo Instituto de Políticas Relacionais, o projeto é patrocinado pela Petrobras, ESPN e EBrasilenergia e tem o apoio da ABPITV, Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura e Cinemateca Brasileira. Memória do Esporte Olímpico Brasileiro está com sua continuidade garantida até as Olimpíadas de 2016, que serão realizadas no Rio de Janeiro.

Segundo Daniela Greeb, presidente do Instituto de Políticas Relacionais (IPR), entidade que está à frente do projeto, “o resgate dos esportistas brasileiros que fizeram história nas Olimpíadas é fundamental para que o Brasil passe a ter uma memória. São exemplos de dedicação, superação e sucesso que nosso País não pode esquecer. Os filmes realizados vão contribuir para formar uma memória audiovisual da história do Brasil nas Olimpíadas”.

O Brasil não pode mais ser reconhecido como um país sem memória“, enfatiza o jornalista José Trajano, também um dos idealizadores do projeto. “A grande vitória do esporte brasileiro não está nas medalhas, mas também em resgatar a história dos seus heróis olímpicos”, finaliza. Essa necessidade fica ainda mais evidente às vésperas de o Brasil receber os dois principais eventos do esporte mundial, a Copa do Mundo, em 2014, e as Olimpíadas, em 2016.

Deixe um comentário

Error, no Ad ID set! Check your syntax!
Error, no Ad ID set! Check your syntax!