Notícia esportiva em primeiro lugar!

Outra realidade que a sociedade não enxerga

Até quando pessoas inocentes vão perder a vida para sensibilizar os representantes do Governo, dirigentes de clubes de futebol e outros esportes, casas de show e a comunidade de um mudo geral? Este acidente nas dependências do Flamengo Carioca é uma prova como os nossos clubes brasileiros tratam seus garotos, garotas e futuros jogadores e jogadoras profissionais nos esportes.
Lamentamos estas dez mortes, Arthur, Athila Paixão, Bernardo Pisetta, Christian Esmério, Gedson Santos, Jorge Eduardo, Pablo Henrique, Rykelmo Viana, Samuel Thomas Rosa, Vitor Isaías, que tiram o futuro dos meninos e de seus familiares, de suas cidades chocando o sonho de tantos outros meninos e meninas que pensam seguir uma carreira no esporte.
A maioria dos meninos e das meninas, que atravessam o Brasil em busca de se firmarem nos considerados grandes clubes brasileiros, passam necessidades, são abandonados, moram em locais de péssimas qualidades sociais, sem ar condicionado, geladeira, tomando agua quente e se alimentado inadequadamente. Muitos são humilhados por funcionários dos clubes, mas se calam por ter que continuar buscando seu espaço através do esporte.
Muitas vezes, os pais, as mães destes garotos, não têm condições financeiras para darem uma melhor estadia aos seus filhos. Estes pais, mães e responsáveis, mesmo sabendo dos problemas que a garotada enfrenta, não têm coragem de reclamar. Pois, a primeira preocupação é que seu filho seja afastado e venha perder a chance de realizar o desejo de vencer na carreira esportiva.
Infelizmente estes meninos, Arthur, Athila Paixão, Bernardo Pisetta, Christian Esmério, Gedson Santos, Jorge Eduardo, Pablo Henrique, Rykelmo Viana, Samuel Thomas Rosa, Vitor Isaías, foram de uma maneira dolorosa, queimados em um incêndio, provocando perplexidade, compaixão, preocupação e até revolta, entre nós. A sociedade clama por justiça. Mas quem vai ser responsabilizado? Quem vai devolver a dignidade as famílias dos mortos?
A verdade é que, outras centenas de meninos e meninas são mortos todos os dias nas concentrações, pressionados pelas péssimas condições de vida. Enfrentam problemas, como fome, frios, ou calor, saudade dos pais, amigos e parentes, doenças, sem por contusões, ou problemas psicológicos. Estas são as maneiras de matar silenciosamente, os sonhos e afastar centenas de garotos e garotas do caminho de prosperidade com uma carreira nos esportes.
Com isso, muitos meninos e meninas ficam pelo caminho, decepcionados com o Mundo Cão que é oferecido a estes sonhadores. Temos conhecimentos de muitos casos enfrentados por jovens que sonharam vencer no esporte. Estes desistem por não suportar a pressão que ter de provar serem capazes. Com isso, matam suas carreiras decepcionado as pessoas que alimentaram expectativas, como seus pais, seus amigos. Esta é outra realidade que a sociedade não enxerga.
Por Franco Ferreira

Deixe um comentário

Error, no Ad ID set! Check your syntax!
Error, no Ad ID set! Check your syntax!