Notícia esportiva em primeiro lugar!

Banner Turismo em Foco web

Petrúcio Ferreira pensa nos Jogos de Tóquio-2020

O atleta Petrúcio Ferreira, paraibano recordista Mundial, no mês passado, em Londres, já está com o pensamento nos Jogos Paralímpicos de Tóquio-2020.  Petrúcio Ferreira chegou ontem à tarde, sendo recebido com festa pelos familiares e o treinador Pedro Almeidão, no aeroporto Castro, exibindo as duas medalhas de ouro.

O recordista mundial, nos 100 metros com 10s53ss e 200 metros com 21s21ss, garante que seu objetivo é trabalhar para baixar estes números na competição Paralímpica de Tóquio. Mas, ele assegura que terá de treinar muito, pois cada dia tem aprendido mais como atleta.

“Tenho muito para evoluir. Estou a três anos no atletismo e preciso continuar aprendendo cada vez mais e tenho que melhor sim”. Além das provas de 100 e 200, Petrúcio Ferreira ainda tentou competir nos 400 metros, mas acabou queimando, ficando fora das disputas.

“Não é minha especialidade, me emocionei, fiquei muito triste”, disse Petrúcio que acrescentado ser normal acontecer isso na vida do atleta. Segundo ele, seu foco era mesmo os 100 e 200 metros e o emocional acabou prejudicando na hora da disputa dos 400 metros.

Um ato de Petrúcio Ferreira, logo que chegou à Paraíba e que surpreendeu a todos que lhe esperava, foi colocar uma das medalhas no pescoço de sua mãe, dona Rita Ferreira e outra medalha no pescoço do seu pai Paulo Santos Ferreira.

“Isso simboliza que conseguir fazer o meu melhor, representando a Paraíba, o Brasil na competição. Fico cada vez mais motivado, vendo o sorriso do meu pai e da minha mãe”, afirmou Petrúnico Ferreira.

Além das duas medalhas conquistadas, Petrúcio Ferreira ainda trouxe nas malas outras duas medalhas oferecidas pelo Comitê Internacional Paralímpico ao treinador Pedro Almeida. Esta foi a primeira vez que Pedrinho foi contemplado com medalhas, uma inovação do CPI.

“Este foi o primeiro Campeonato Mundial que o Comitê Internacional optou para fazer esta homenagem aos treinadores”, disse Pedrinho destacando “seria importante que nas próximas competições os treinadores continuem recebendo medalha como acontece com os atletas.

O prazer de dirigir bem equipado


Deixe um comentário