Notícia esportiva em primeiro lugar!

Ramiro Sousa quebra o silêncio e fala sobre saída do Auto Esporte

A troca de treinador sempre causa polêmica e não seria diferente com  relação ao Ramiro Sousa que deixou o Auto Esporte de maneira prematura.

Ele falou ao soesporte.com.br nesta segunda-feira de carnaval, quebrando o silêncio. Para explicar e falou sobre saída do Auto Esporte, revelando que entregou o cargo desde sexta-feira.

“Procurei a diretoria do Auto Esporte na sexta-feira e entreguei o cargo. No sábado alguns dirigentes estiveram na minha casa, tentando reverter minha decisão. Eles prometeram contratar reforços, com o objetivo de me convencer a continuar, mas eu já tinha decidido a voltar para o Botafogo, onde tenho contrato”, disse Ramiro Sousa que estava emprestado ao Auto Esporte.

Para justificar sua saída, Ramiro afirmou que quando aceitou ir comandar o Auto Esporte condiciou a contratação de reforços, mas a diretoria automobilista, segundo ele, não cumpriu.

“Eu queria contar com estes jogadores a partir do momento que cheguei, mas foram passando os dias e os jogadores, prometidos pelos dirigentes, não apareceram. Ficou complicado e, por isso, na sexta-feira, resolvi retornar para o Botafogo, mas antes falei com a diretoria do Auto Esporte.

Ramiro Sousa comandou o time do Auto Esporte em três jogos, no Campeonato Paraibano. Nas derrotas para o CSP por 2 a 1, no estádio Almeidão, em Joao Pessoa e Treze por 1 a 0, no estádio Carneirão, em Cruz do Espirito Santo e o empate de zero a zero com a Desportiva Guarabira, no estádio Silvio Porto, em Guarabira.

Antes, comandado por Maia, que continuou como assistente técnico de Ramiro e deve voltar a comandar o time, o Auto Esporte perdera cinco jogos pelo estadual: Treze (2×1), Serrano (2×1), Desportiva Guarabira (1×0), Atlético (2×1).

 

 

Deixe um comentário

Error, no Block ID set! Check your syntax!