Notícia esportiva em primeiro lugar!

San Lorenzo e Nacional farão a 47ª final diferente da história da Libertadores

San Lorenzo e Nacional, os dois piores clubes classificados na fase de grupos, farão a 47ª final diferente da história da Libertadores. A competição completa 55 anos em 2014. Os argentinos eliminaram o Bolívar na semifinal, enquanto o representante do Paraguai passou pelo Defensor Sporting. Esta é a primeira vez que San Lorenzo e Nacional chegam à final do torneio mais importante da América do Sul.

Apenas quatro confrontos se repetiram na decisão da Libertadores. A primeira final a se repetir foi entre argentinos e uruguaios. Em 1969, o Estudiantes foi campeão em cima do Nacional. Mas dois anos depois, os uruguaios deram o troco e abocanharam o título em cima do Estudiantes.

Já River Plate não deu chances ao América de Cáli. Os argentinos bateram os rivais colombianos nas decisões de 1986 e 1996. As outras duas finais repetidas tiveram brasileiro em campo. O Santos toma conta do território verde e amarelo. Primeiro campeão brasuca da Libertadores, o Peixe repetiu finais com Boca Juniors e Peñarol.

Argentinos e uruguaios foram as primeiras vítimas do Santos. Aquele time da década de 60 era comandado por ninguém menos do que Pelé. O Santos foi campeão em cima do Peñarol em 1962 e 2011, seu último título na Libertadores. Já contra o Boca, o aproveitamento é de 50%. O clube brasileiro venceu em 1963, mas perdeu em 2003.

De volta ao confronto inédito entre San Lorenzo e Nacional, esta será a segunda vez que argentinos e paraguaios ficarão frente a frente. Na única oportunidade, até aqui, O Olímpia, do Paraguai, se deu melhor diante do Boca Juniors, da Argentina, na decisão da Libertadores de 1979.

Os dois jogos da decisão de 2014 estão marcados para as duas próximas semanas. Em 6 de agosto, o duelo entre Nacional e San Lorenzo será no Paraguai. A decisão acontecerá na Argentina, em 13 de agosto. O vencedor será o 25º campeão da história da Libertadores. O torneio, pela terceira vez seguida, terá um campeão inédito. Em 2012, o título ficou com o Corinthians e, na temporada passada, a festa foi do Atlético Mineiro.

Campeões!

A Argentina, com 22 títulos, lidera o ranking de conquistas da Libertadores. O Brasil soma 17, contra oito do Uruguai. Já o Paraguai tem três e a Colômbia aparece com dois. Equador e Chile têm um cada. Em relação aos clubes, a Libertadores tem como maior vencedor o Independiente-ARG – dono de sete títulos -, um a mais que o Boca Juniors-ARG.

Peñarol-URU, com cinco, e Estudiantes-ARG, com quatro, estão a frente de Santos, São Paulo, Olímpia-PAR e Nacional-URU, todos com três. O Internacional tem dois títulos, assim como Cruzeiro, River Plate-ARG e Grêmio. Com uma conquista há Atlético Mineiro – atual campeão -, Corinthians, LDU-EQU, Once Caldas-COL, Palmeiras, Vasco, Vélez Sarsfield-ARG, Colo Colo-CHI, Atlético Nacional-COL, Argentinos Juniors-ARG, Flamengo e Racing Club-ARG.

Deixe um comentário