Notícia esportiva em primeiro lugar!

Valdeno Brito: Paraibano na Stock Car, fala sobre futuro do automobilismo PB e seu momento atual na temporada

O piloto Valdeno Brito, paraibano, atualmente na equipe Eisenbahn Racing Team, após 07 corridas na temporada, ocupa o 15º lugar na classificação geral, somando 66 pontos.

Com 43 anos de idade, Valdeno vive uma fase tranqüila em sua carreira. Na sua 13ª temporada acumula uma trajetória vencedora na Stock Car, com corridas marcantes e disputas acirradas que entraram para história da automobilismo brasileiro . Mesmo ainda não levantando o troféu de campeão, Valdeno tem muito que se gloriar. Sempre se manteve entre os pilotos de auto nivel, com resultados incríveis, boa regularidade, inclusive, chegando a lutar pelo titulo de 2016, onde terminou em terceiro colocado, brigando diretamente com outra lenda da Stock, Daniel Serra. Em 2009 ficou bastante conhecido no país e na América do sul por vencer a corrida do milhão, tradicional corrida do calendário nacional, de prêmio milionário.

Recentemente esteve em João Pessoa passando férias, quando se reencontrou com amigos do passado, e pra não passar batido resolveram fazer aquele pega amistoso, mas com muita adrenalina, como sempre. “Essa galera anda muito”, comentou Valdeno ao falar dos antigos companheiros de velocidade. A equipe soesporte conversou com piloto, que abordou questões como: momento atual na carreira, atual cenário do automobilismo paraibano, reencontro com amigos entre outras.

Soesporte: Como você analisa o momento atual do automobilismo paraibano e que perspectivas observa para o futuro das jovens promessas do estado?

Valdeno Brito: Eu acho que o automobilismo da Paraíba nunca teve tanta chance de gerar novos talentos. Por que, por muito tempo nós não tínhamos onde correr. Nos anos 90, eu corri no Mario Andreazza, era só o que tinha, não tinha autódromo. Tanto é que chamávamos de “barródromo”. Hoje em dia temos os circuitos indoor como o nosso, Valdeno Brito Kart, o PB Kart e o próprio circuito internacional Palladino.  Testei o autódromo e percebi que agora temos tudo para fomentar o esporte. Fico muito feliz com isso. É um sonho para uma cidade ter um autódromo e um kartódromo. Ele serve para diversão dos amantes do automobilismo e também para o surgimento de novos talentos. Muitas crianças querem experimentar o kart, mas não ainda desejam comprar um. Os kartódromos indoor oferecem essa possibilidade, assim podem surgir revelações do Kart , na Paraíba.

divulgação

Soesporte: São 13 temporadas disputadas por você. Que ponto de vista você tem sobre a Stock Car e como está seu desempenho nesta temporada atual?

Sobre á Stock Car, vive um momento bom. Vejo como uma categoria muito sólida, o Grid não diminui ao passar dos anos, apesar desta crise do país. Hoje somos 31 carros na pista por corrida. Eu estou de equipe nova. Não estou com o rendimento que eu gostaria. Ano passado fui terceiro colocado, empatado com o Daniel Serra. Este ano estou em 15º lugar, já tive um pódio, um segundo lugar, mas ainda estamos com desempenho bem abaixo do esperado. Mas acredito numa virada disso aí. A equipe tem trabalhado, temos quebrado a cabeça pra acertar o carro. Por incrível que pareça, ás vezes, testamos coisas novas no carro e infelizmente não dá o resultado desejado. Um pouco de falta de sorte. A próxima corrida é em Londrina, onde resido. Venho pedindo a Deus que nos abençoe e tenho fé que iremos reverter esta situação no campeonato.

Por: Sóesporte

Curta a nossa pagina oficial no Facebook, twitter.

Deixe um comentário