Futebol

Brasil vence Argentina e conquista o penta no futebol de 5

Um filme que se repete. Assim como em 2002, quando o futebol brasileiro venceu a Copa do Mundo do Japão e sagrou-se pentacampeão, o futebol de 5 repetiu o roteiro e conquistou o pentacampeonato dos Jogos Paralímpicos na terra do sol nascente! Em uma partida muito disputada, como sempre é diante da Argentina, o Brasil fez 1 a 0 em golaço de Nonato e ficou com o ouro.

Desde que o futebol de 5 estreou em Jogos Paralímpicos na edição de Atenas-2004, o Brasil nunca perdeu um jogo sequer. São 21 vitórias e seis empates nos cinco ouros conquistados. Um domínio completo e absoluto.

Ataque contra defesa

Como sempre, o Brasil partiu para cima do adversário. Não importa quem está do outro lado, muito menos se são os Argentinos. Na primeira etapa, foram sete chutes arriscados pelos brasileiros, sendo que três deles resultaram em defesa do goleiro Dario Lencina.

Já Luan Gonçalves foi testado duas vezes, as duas únicas em que a Argentina chegou com perigo. Em uma delas, o goleiro brasileiro se esticou todo e fez uma grande defesa. Em resumo, os argentinos entraram focados na defesa, mas tiveram suas chances, sempre com uma recomposição defensiva impecável.

Mais habilidosos, os jogadores do Brasil tem o drible como aliado, enquanto a Argentina vai na força e sabe ocupar os espaços. Mas muito contato geram quedas e trombadas bem feias, ainda mais com dois países que vivem o futebol. O jogo ficou bem feio em alguns momento, com a bola presa nas laterais.

Vem gol, vem!

A segunda etapa seguiu no mesmo ritmo. Aliás, ritmo ditado pelo Brasil. Um volume muito grande nos 20 minutos finais, como é característico. O físico do Brasil sempre sobra e os adversários costumam sofrer. Com tantos craques, fica bem complicado marcar os 40 minuto na mesma intensidade.

E foi em um lance individual que o gol veio. Nonato disparou com a bola dominada pelo meio, fintou dois, puxo para a canhota e encheu o pé. A bola estufou a rede e pentacampeão correu para o abraço.

OTD

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.