Automobilismo

Christian Fittipaldi vence segunda corrida em Brasília

Companheiro Mauri Zaccarelli fica sem freio, bate forte, capota e felizmente sai ileso

O domingo (7) em Brasília (DF) foi de muitas emoções na Copa Fiat, especialmente na segunda corrida da rodada dupla. Na primeira prova, Cacá Bueno foi o vencedor. Christian Fittipaldi terminou em sétimo, depois de largar em último, e o companheiro Mauri Zaccarelli por pouco não pontuou, terminando em 11º.

Na segunda corrida, largando da primeira fila, Fittipaldi ditou o ritmo da prova e venceu pela terceira vez na temporada. Já Zaccarelli foi personagem de um dos momentos mais preocupantes da corrida, com uma forte batida e uma capotagem, depois de ficar sem freios no final da reta dos boxes. Felizmente, o piloto nada sofreu.

Com os resultados da rodada, Bueno – terceiro colocado na corrida 2 – ampliou sua vantagem na liderança, com 126 pontos. André Bragantini – com dois segundos lugares neste domingo – é o vice, com 121. Os dois vão brigar pelo título na última rodada dupla, no dia 4 de novembro, no Velopark (RS).

Apesar da vitória na última prova do final de semana, Fittipaldi não tem mais chances matemáticas de ser campeão. O piloto está em terceiro, com 91 pontos.

“Estou contente com a vitória, mas ao mesmo tempo chateado por não poder mais lutar pelo título. Depois da segunda corrida em Curitiba (na 3ª etapa) entrei num buraco negro, com uma série de problemas com o carro, e perdi ai a chance de ser campeão. Mas pelo menos agora conseguimos sair deste buraco e vou para o Velopark sem pressão alguma para tentar terminar a temporada com mais duas vitórias”, declarou Fittipaldi, que tem seis pódios em 2012 (três vitórias, um segundo e dois terceiros lugares).

O piloto também ficou aliviado ao ver o companheiro sair ileso do acidente no início da prova. “Fiquei feliz ao saber que o Mauri não sofreu nada. Os danos do carro a gente repara”, completou.

Estreando na temporada, Zaccarelli também falou sobre o susto. “Fiquei totalmente sem freio, em um lugar onde estamos a mais de 200 km/h. Graças a Deus foi só um susto. Estou com o corpo um pouco dolorido, mas não sofri nada. Fiz questão de sair rápido do carro para todos verem que eu estava bem”, comentou o piloto do ABC.

“O carro estava bom, já tinha ganhado algumas posições e acho que daria para brigar por um bom resultado. Foi uma pena por este lado, mas o mais importante de tudo é que estou bem e foi só um susto mesmo”, continuou.

“Na primeira corrida, também larguei muito bem, passei quatro carros e por uma posição não pontuei. Como estou estreando e não conheço muitas pistas, tenho aprendido mesmo durante as provas, onde consigo evoluir melhor. Agora vamos tentar terminar a temporada com bons resultados no Velopark, outro circuito que será novo pra mim”, finalizou. Zaccarelli é o 16º no campeonato, com cinco pontos.

Confira os resultados das provas em Brasília:

9 etapa:
1 – Cacá Bueno, 13 voltas em 29:19.814
2 – André Bragantini, a 4.399
3 – Clemente Faria, a 6.691
4 – Thiago Camilo, a 9.224
5 – Popó Bueno, a 9.714
6 – Giuliano Losacco, a 10.309
7 – Christian Fittipaldi, a 16.524
8 – Cesinha Bonilha, a 28.985
9 – Wellington Justino, a 36.403
10 – Ulisses Silva, a 42.718
11 – Mauri Zacarelli, a 43.198
12 – Fernando Nienkotter, a 45.870
13 – Carlos Eduardo, a 52.457
14 – Renato Constantino, a 55.076
15 – Luir Miranda, a 1 volta
16 – Rogério Motta, a 3 voltas

10 etapa:
1 – Christian Fittipaldi, 11 voltas em 27:30.122
2 – André Bragantini, a 0.397
3 – Cacá Bueno, a 4.722
4 – Clemente Faria, a 4.742
5 – Thiago Camilo, a 6.214
6 – Luir Miranda, a 6.694
7 – Giuliano Losacco, a 11.588
8 – Cesinha Bonilha, a 11.773
9 – Ulisses Silva, a 15.195
10 – Leonardo Nienkotter, a 18.104
11 – Carlos Eduardo, a 24.695
12 – Rogério Motta, a 28.814

Não completaram
Fernando Nienkotter, 7 voltas
Renato Constantino, 5 voltas
Wellington Justino, 3 voltas
Mauri Zacarelli, 3 voltas
Popó Bueno, 1 volta

Campeonato
1 – Cacá Bueno, 126 pontos
2 – André Bragantini, 121
3 – Christian Fittipaldi, 91
4 – Giuliano Losacco, 64
5 – Cesinha Bonilha, 44
6 – Popó Bueno, 38
7 – Ulisses Silva, 36
8 – Wellington Justino, 34
9 – Leonardo Nienkotter, 28
10 – Clemente Faria, 26
11 – Luir Miranda, 18
12 – Édson do Valle e Thiago Camilo, 16
14 – Fernando Nienkotter e Allam Khodair, 6
16 – Mauri Zacarelli, 5
17 – Betinho Sartório e Rogério Castro, 4
19 – Antonio Jorge Neto e José Vitte, 3
21 – Carlos Eduardo, 1

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.