Especiais

Jogadora é vítima de injúria racial em partida de GTA RP

“A gente passa por isso todos os dias em todos os lugares”, diz Marina Sakura que foi vítima de injúria racial enquanto jogava GTA RP

Marina Sakura, que vive a personagem Yara no servidor Kamikaze EP, disse ao
GE: “A gente passa por isso todos os dias em todos os lugares, no online não é
diferente. Mas focando nas experiências nos jogos, eu como mulher preta já
presenciei vários ataques racistas pra outras pessoas e também direcionados a
mim”.

A jogadora de 35 anos é streamer da plataforma Booyah, e nos últimos três anos
tem se dedicado ao jogo GTA RP. Sakura ainda detalhou o acontecimento, em sua
entrevista ela disse: “A administração do servidor tinha implantado esses cabelos
naquele mesmo dia, a pedido meu. Eu estava muito feliz, mas logo que a gente foi
colocar, já havia outros jogadores fazendo uns comentários ruins sobre os cabelos
no salão do jogo mesmo. Eu decidi sair de perto e fui com minha personagem para
outro local para tirar umas fotos e comemorar esse passo com os meus
espectadores.”

Na fala que o jogador, ainda dentro da plataforma, citou depois como “brincadeira”
ele diz: “Com esse cabelo, amiga, eu ia falar… eu acho que você tá passando
vergonha, viu? Eu não queria falar, amiga, mas assim… eu acho que você tá
passando vergonha”. A equipe do Kamikaze RP, já baniu o jogador, mas nenhuma
outra medida foi tomada já que ele não foi identificado, mas reconhecido no jogo
como “OZ”, um personagem branco, enquanto a personagem vivida por Sakura
(Yara) é uma mulher preta.

Sakura ainda falou: “Pra ele a nossa cultura e os nossos cabelos são uma
piada. Na hora eu fiquei frustrada e nem consegui reagir direito, porque ele
literalmente veio atrás de mim pra falar essas coisas. Depois, como geralmente
faço, expliquei pros espectadores porque aquilo era errado e seguimos”.

Sakura finalizou dizendo: “Foi um dia muito complicado, mas nada de novo pra uma
pessoa não-branca que se aventura nesse universo dos jogos online. Espero que
esse incidente e a repercussão sirvam de exemplo tanto pra quem pratica quanto
pra quem sofre esse tipo de ofensa”.

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.