Notícia esportiva em primeiro lugar!

Duplas do Brasil vencem no classificatório e vão à fase de grupos na etapa dos EUA

O Brasil terá 10 duplas no torneio quatro estrelas de Huntington Beach, nos EUA, pelo Circuito Mundial de vôlei de praia 2018. Além das sete duplas que já estavam garantidas pelo ranking de entradas ou convite, outros três times venceram seus compromissos nesta quarta-feira (02.05), pelo classificatório: Álvaro Filho/Saymon (PB/MS), Ricardo/Oscar (BA/RJ) e Vitor Felipe/Guto (PB/RJ) reforçam a lista e buscarão medalhas no evento.

O torneio segue nesta quinta-feira, com as partidas da chave. As finais da competição estão marcadas para domingo (06.05). Os três times que venceram no classificatório se juntam a Alison/Bruno Schmidt (ES/DF), Evandro/André Stein (RJ/ES) e Pedro Solberg/George (RJ/PB), que já tinham a vaga. No feminino, Ágatha/Duda (PR/SE, wild card), Fernanda Berti/Bárbara Seixas (RJ), Maria Elisa/Carol Solberg (RJ) e Taiana/Carol Horta (CE) já estavam garantidas.

Vitor Felipe e Guto entraram apenas uma vez em quadra, já que tinham um ranking alto e foram direto para o Round 2. Eles superaram os norte-americanos Jeff Samuels e Ian Satterfield por 2 sets a 0 (21/17, 21/13), em 36 minutos. Após a vitória e classificação, Vitor Felipe analisou a estratégia do time, que optou por não disputar o SuperPraia, na última semana, em Brasília (DF), viajando mais cedo para os EUA.

“Ter chegado uma semana antes ajudou na adaptação. O clima aqui em Huntington Beach é difícil, bastante seco. E o vento muda bastante durante o dia, pela manhã está em uma direção, na parte da tarde fica para outro lado. Pudemos reparar nestes detalhes por treinar aqui. Agora começa o grande torneio, vamos por em prática tudo que estudamos e trabalhamos. A energia do torneio está muito boa. Estamos bem fisicamente, confiantes e felizes por manter a regularidade que tivemos desde o início do nosso time. É algo bom da nossa dupla, conseguir evitar os altos e baixos”, analisou Vitor Felipe.

Quem também garantiu a vaga foi o campeão olímpico Ricardo, que jogando ao lado do carioca Oscar conseguiu vencer as duas rodadas que disputou. No primeiro jogo do dia, vitória por 2 sets a 0 (21/10, 21/10) sobre os norte-americanos Kyle Stevenson e Nathan Yang, em 27 minutos. O segundo duelo, já pelo Round 2 e valendo a vaga, teve vitória sobre os franceses Dylan Maarek e Jeremy Silvestre, novamente por 2 a 0 (21/17, 21/16), em 39 minutos.

Os campeões brasileiros da temporada 16/17, Álvaro Filho e Saymon, também tiveram um começo com pé direito nos EUA. Assim como Vitor/Guto, foram direto ao Round 2 pela pontuação no ranking de entradas, e venceram os italianos Davide Benzi e Andrea Storari na partida valendo a vaga na fase de grupos: 2 sets a 0 (21/16, 21/17), em 36 minutos.

Luciano e Vinícius (ES) lutaram, mas não conseguiram a vaga. Eles começaram o dia bem e venceram nesta quarta-feira os norte-americanos Branden Clemens e Ben Vaught por 2 sets a 0 (21/15, 21/12), no Round 1. Mas acabaram perdendo a vaga na partida do Round 2, contra os canadenses Nusbaum e Platinga, no tie-break (21 /19, 14/21, 15/11), em 46 minutos.

Nesta etapa não há limites de duplas estrangeiras e o evento é realizado em parceria com a AVP, principal liga norte-americana de vôlei de praia. Os times campeões na etapa californiana recebem 800 pontos no ranking geral e cerca de R$ 68 mil em prêmios. Ao todo são 150 mil dólares em premiação às duplas participantes.

TURQUIA
Ao mesmo tempo em que ocorre a etapa californiana, a cidade de Mersin, na Turquia, recebe um torneio três estrelas do Circuito Mundial. Apenas uma dupla disputou o classificatório. A medalhista olímpica Juliana e a parceira Andressa (CE/PB) acabaram superadas pelas norueguesas Victoria Kjolberg e Ane Tveit Hjortland por 2 sets a 0 (21/16, 21/10).

O Brasil será representado por Josi/Lili (SC/ES) e Maria Clara/Elize Maia (RJ/ES), que entraram direto na fase de grupos pela posição no ranking de entradas, começando a jogar nesta quinta-feira (03.05). Josi e Lili estão no grupo C e estreiam contra as tailandesas Radarong/Udomchavee, às 1h30 desta madrugada (de Brasília). Já Maria e Elize encaram as italianas Menegatti e Giombini às 4h30 da madrugada desta quinta.

O torneio na Turquia é do nível três estrelas e rende aos times campeões 600 pontos no ranking geral, além de uma premiação de cerca de R$ 34 mil. Ao todo são distribuídos cerca de R$ 250 mil para as duplas que disputam a competição. O Brasil não terá representantes no naipe masculino no torneio em Mersin.

Até agora o Brasil soma quatro medalhas no Circuito Mundial 2018, sendo uma de ouro, duas de prata e uma de bronze (veja a lista completa abaixo). Após as etapas dos EUA e da Turquia, o próximo evento do tour com times do país será na Suíça, em torneio três estrelas na cidade de Lucerna, de 9 a 13 de maio.

Deixe um comentário