Voleibol

Bruninho comanda o Brasil na estreia na Liga das Nações contra a Austrália

O levantador vai completar 36 anos no mês que vem (Wander Roberto/Inovafoto/CBV)

Dono de três medalhas olímpicas, uma delas de ouro e campeão mundial, o levantador Bruninho é referência absoluta na seleção masculina de vôlei. O capitão da equipe de Renan dal Zotto tem a missão de orientar os mais jovens no início de um ciclo que mira os Jogos Olímpicos de Paris, em 2024. O primeiro passo é nesta quarta-feira, dia 8, na estreia na Liga das Nações diante da Austrália, às 21h. A partida será no ginásio Nilson Nelson, em Brasília.

Prestes a completar 36 anos – ele faz aniversário no dia 2 de julho – Bruninho vai para a 16ª temporada com a seleção masculina. “O papel de ser um dos mais experientes em quadra é muito importante. Em certos momentos é preciso tranquilizar os mais jovens. Em outros, motivar e dar um gás. Com uma equipe renovada, essa função é fundamental. Alguns estão jogando pela primeira vez a Liga das Nações. Fico muito feliz de ajudar não só dentro de quadra, mas também com essa parte mais sutil, conversando bastante passando a minha vivência, a experiência que tenho dentro da seleção”, diz Bruninho, que jogou a primeira competição pela equipe adulta do Brasil em 2006. “Tive a sorte de iniciar com jogadores de uma geração incrível, como Giba, Serginho, Murilo, Gustavo. O que os mais jovens estão passando hoje, eu passei lá em 2006, na minha primeira Liga Mundial. Lembro que tudo o que eu queria era absorver o máximo de conhecimento deles, e agora tenho a função de passar adiante esse conhecimento”. 

A estreia na Liga das Nações será diante da torcida brasileira, contra um adversário que requer cuidados. “O time da Austrália sempre incomoda. Joga bem, tem potencial físico. Pelo que observamos do nosso lado, nos amistosos contra o Japão, precisamos abaixar o número de erros. Será um jogo de estreia, que sempre tem aquele nervosismo. Espero uma partida difícil”, diz Bruninho.

Desfalque – O ponteiro Lucarelli sentiu a coxa esquerda e não disputará a primeira etapa da Liga das Nações. Victor Birigui se juntou ao grupo em Brasília na segunda-feira. Além de Birigui e Bruninho, o técnico Renan terá à disposição na etapa o levantador Fernando Cachopa; os opostos Franco e Alan; os centrais Isac, Lucão, Flávio e Leandro Aracaju; os ponteiros Rodriguinho, Vaccari e Adriano; e os líberos Thales e Maique. 

Liga das Nações 

Primeira etapa

Brasília – Brasil 

08/06 – Brasil x Austrália, às 21h
09/06 – Brasil x Eslovênia, às 21h
11/06 – Brasil x Estados Unidos, às 15h
12/06 – Brasil x China, às 10h

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.