Colunistas

Causos & Lendas do Nosso Futebol: Você se lembra de Chico Alicate?

Ele nasceu no dia vinte e sete de setembro do ano de mil novecentos e quarenta e oito, na brejeira cidade de Alagoa Grande, terra de boas cachaças e do inigualável Jackson do Pandeiro. Os seus pais o batizaram com o nome de José Francisco Ferreira, mas para o mundo da bola ele ficou conhecido como o lateral esquerdo “Chico Alicate”.Sua carreira no futebol teve início no tradicional Tabajaras Atlético Clube, equipe de Alagoa Grande e antigo celeiro de bons jogadores. No início da carreira, Chico Alicate jogava no meio de campo, precisamente de meia esquerda.Ao vir estudar e morar na cidade de João Pessoa, Chico Alicate passou a treinar e a jogar nas categorias de base do Botafogo Futebol Clube. Depois foi promovido ao departamento profissional do alvinegro que na época ainda não possuía a estrela vermelha.Porém, foi na lateral esquerda e com a camisa do Auto Esporte Clube, na década de setenta, que o nosso homenageado ficou conhecido no futebol paraibano. Ele chegou para jogar no clube do povo em 1970, onde passou a ser titular com a camisa de número seis nas costas.Chico Alicate envergou, suou e honrou as cores alvirrubras do clube dos motoristas por sete temporadas consecutivas, de 1970 até o ano de 1976. Durante esses anos a torcida sabia que o time que entraria em campo seria ele e mais dez companheiros.No início da década de setenta o Auto Esporte Clube mantinha um plantel caseiro, tendo jogadores como Fernando, Fernando Silva, Carneiro, Augusto, Miltinho, Arimatéia, Silva Índio, Marquinho, Toinho e Chico Alicate como a sua espinha dorsal.Chico Alicate era um atleta de excelente preparo físico. Um marcador que não permitia firulas dos atacantes. Chegava sempre junto, a bola poderia até passar, mas o atacante ficava. Não era desleal, porém muito seguro e quando possível ajudava os seus atacantes com bons cruzamentos.E foi com o manto alvirrubro que ele se destacou na conquista do torneio interestadual envolvendo equipes da Paraíba, de Pernambuco e do Rio Grande do Norte, realizado no estádio Leonardo Vinagre da Silveira, o popular campo da Graça. Na decisão, o time paraibano venceu o ABC Futebol Clube, de Natal, por um tento a zero, gol de Saulo. Naquela conquista, o time base era: Fernando Silva, Jerônimo, Silva Índio, Valdo e Chico Alicate, Carneiro, Raminho e Saulo, Augusto, Miltinho e Toinho.Quando deixou de jogar no Auto Esporte Clube, Chico Alicate foi defender as cores tricolores do Santa Cruz Recreativo Esporte Clube, da cidade de Santa Rita, onde jogou até o ano de 1978. Ao encerrar a sua regular carreira de atleta ele assumiu a responsabilidade como treinador no próprio tricolor canavieiro.Paralelamente ao futebol desenvolvido pelo nosso homenageado, ele concluiu os estudos e formou-se em bacharelado em ciências da contabilidade. Apesar da idade, Chico Alicate ainda bate umas boas peladas com os amigos de outrora, em um ambiente que gera um saudosismo e belas lembranças do passado.Chico alicate fez parte de uma belíssima história de abnegados desportistas paraibanos onde predominava o amadorismo, a falta de estrutura, a falta de recursos, porém sobravam a dedicação, o amor e acima de tudo o carinho pela bola.Para nós torcedores, cronistas e desportistas paraibanos, ficou a certeza de que o atleta José Francisco Ferreira, o popular “Chico Alicate”, escreveu o seu nome com tintas douradas e perpétuas na brilhante história do futebol paraibano.
Serpa Di LorenzoHistoriador, Membro da ACEP e APBCEfalserpa@oi.com.br

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.