Futebol

Missão praticamente impossível para as defesas de Egon e Neguera

As defesas do zagueiro Egon e do meia Neguena patrocinadas por Atlético de Cajazeiras e CSP, respectivamente, têm uma missão praticamente impossível, nesta quarta-feira: evitarem punição aos dois clubes que correm o risco de serem até rebaixados. O Trovão Azul pode perder até 34 pontos. O Tigre teria o mesmo destino.

Os dois jogadores serão julgados nesta quarta-feira. O plenário virtual será por videoconferência, a partir das 18h. Os processos polêmicos sobre a denúncia de irregularidades dos jogadores Negueba, do CSP e Egon, do Atlético de Cajazeiras, serão analisados, em uma reunião do Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva da Paraíba, na quarta-feira (17).

O primeiro processo da pauta, trata do pedido de revisão interposto pelo atleta Emerson Ramon Bezerra Oliveira (Negueba), que atua no CSP. O segundo processo constante da pauta é o pedido de revisão feito pelo atleta Egon Henrique Gomes Varjão.

Egon jogou sete partidas

O zagueiro Egon atuou em sete das oito partidas que o Atlético de Cajazeiras disputou alô longo do Campeonato Paraibano. Com o jogador em campo, o Trovão Azul venceu cinco jogos e empatou dois.

Com isso, o time atleticano disputou 21 pontos e conquistou 17.  Caso, o pleno do TJDF-PB entenda o jogador não tem direito a revisão da pena sofrida, o Atlético de Cajazeiras perderia o dobro da campanha conquistada, ou seja, 34 pontos.

O zagueiro Egon participou da vitória do Atlético de Cajazeiras contra o Nacional de Patos, por 2 a 0, no dia 22 de janeiro, na abertura do Campeonato Paraibano de 2020, no estádio Perpetão, em Cajazeiras, com Wagner Raway, apitando.

O segundo jogo de Egon com a camisa do Trovão Azul, na competição estadual, teve mais uma vitória, desta vez por 4 a 1, diante do CSP, no dia 26 de janeiro, no estádio Almeidão, em João Pessoa. O árbitro foi Tiago Ramos.

Na terceira rodada, o jogo que Egon defendeu o Atlético de Cajazeiras, foi contra o São Paulo Crystal, com o placar de zero a zero, no dia 01 de fevereiro, no estádio Carneirão, em Cruz do Espírito Santo. Neste jogo, Egon tomou o primeiro cartão amarelo, na competição. Com arbitragem de Thiago Galdino.

Mais um jogo do Trovão Azul, com Egon escalado, na quarta rodada contra o Campinense, no estádio Perpetão, em Cajazeiras, com vitória atleticana, no dia 9 de fevereiro. E Marcelo Aparecido, no apito.

Na quinta rodada, no dia 16 de fevereiro, no estádio Perpetão, em Cajazeiras, com vitória sobre o Sousa por 3 a 1, e Egon participando mais uma vez com a camisa do Trovão, quando recebeu o0 segunod cartão amarelo. O comando do jogo Demnorah Cecilia (AL). 

No dia 1 de março, o Atlético de Cajazeiras, contando com Egon, empatou com o Nacional de Patos, em zero a zero, no estádio José Cavalcanti, em  Patos. Neste jogo, Egon tomou o terceiro cartão amarelo. O árbitro foi Wagner Raway.

Contra o CSP, no dia 8 de março, no estádio Perpetão, em Cajazeiras, o Atlético venceu por 2 a 0. Diego Roberto foi o árbitro e Egon não jogou, devido a punição pelo terceiro cartão.

Finalmente, o zagueiro Egon defendeu o Trovão Azul, noi empate de 1 a 1, com o São Paulo Crystal, no estádio Perpetão, em Cajazeiras, pela oitava rodada do Campeonato Paraibano, com arbitragem de Afro Rocha.  

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.