Atletismo

Dia Mundial sem Carro: bicicleta é meio de transporte mais ‘democrático’, afirma urbanista

Dia Mundial sem Carro: bicicleta é meio de transporte mais ‘democrático’, afirma urbanista

No dia 22 de setembro, países de todo o mundo realizam campanhas para estimular o uso de meio de transportes alternativos

Que tal repensar o uso do carro e adotar um meio de transporte alternativo? Esse é o propósito do Dia Mundial sem Carro, celebrado em todo o mundo no dia 22 de setembro, próximo domingo. O objetivo da data é motivar as pessoas a deixarem seus automóveis em casa e utilizarem outros transportes, como a bicicleta e meios coletivos como ônibus, trens, etc. Professora do curso de Arquitetura e Urbanismo da Unifacisa, Aída Pontes explica que o Dia Mundial sem Carro tem como principal objetivo provocar a reflexão nas pessoas sobre a excessiva utilização do automóvel. A urbanista também destaca os benefícios do uso da bicicleta que vão da saúde até a economia.

“O Dia Mundial sem Carro faz as pessoas testarem meios de transporte que geralmente não usariam. Com isso, elas percebem o lado de bom de se utilizar a bicicleta, o ônibus, etc. Esse estímulo é importante pois já faz com que os cidadãos repensem a utilização do automóvel e entendam que não é natural ir de carro para todos os lugares”, explica Aída.

A professora, que utiliza a bicicleta diariamente para se locomover à Unifacisa, lista os inúmeros benefícios que o hábito traz. “Quando as pessoas utilizam a bicicleta ao invés do carro, chegam ao trabalho menos estressadas, a eficiência melhora, economizam dinheiro, fazem um ótimo exercício físico, não poluem, podem guardá-la em espaços pequenos, entre muitas outras vantagens. Ela é o meio de transporte mais democrático, pois é muito barato manter uma bicicleta e pode ser utilizada por pessoas de todas as idades”, diz.

Tema abordado na disciplina de Planejamento Urbano, a utilização de meios de transporte alternativos faz com que os estudantes percebam as melhorias que as cidades ganham com isso. “Realizamos exercícios nos quais os alunos repensam as cidades em busca de mais qualidade de vida para seus cidadãos, já que os municípios brasileiros são construídos em função dos automóveis. Além disso, cidades com pessoas ativas e bons espaços públicos são mais pulsantes, atraindo empresas e investimentos”.

Além dos benefícios, o fato de vir de bicicleta para lecionar suas aulas também estimulou os estudantes a adotarem o hábito, conta Aída. “É um excelente estímulo, pois vários alunos me viram chegar e sair de bicicleta e começaram a usar também. Com isso, até o bicicletário da Unifacisa teve que ser ampliado para comportar o aumento no número de usuário. Esse tipo de incentivo entre as pessoas é o que faz o Dia Mundial sem Carro ser tão importante para a vida nas cidades”, completa a professora.

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.