Atletismo

Petrúcio Ferreira bate recorde mundial dos 100 m da classe T47

Marcello Zambrana/CPB

Com o tempo de 10s29, Petrúcio Ferreira volta a bater o recorde mundial nos 100 m

O que era para ser um evento para difundir e desenvolver a prática do atletismo entre atletas paralímpicos e olímpicos virou o palco para mais uma quebra de recorde de Petrúcio Ferreira. Ao fazer a marca de 10s29 nos 100 m da classe T47, o recordista mundial superou sua própria marca e provou que é o homem mais rápido do paradesporto.

“Muito feliz, ainda sem acreditar, era uma marca que eu estava buscando há algum tempo. Inclusive no ano passado na Paralimpíada, mas acabei me machucando. Mas eu sempre busco me superar. Foquei em 2022 e já fiz minha melhor marca da vida.”

O Desafio de atletismo organizado pelo CPB/CBAt, evento que está reunindo cerca de 100 atletas paralímpicos e olímpicos no CT Paralímpico, em São Paulo, será dividido em sete etapas durante todo o ano de 2022 e a primeira já está sendo realizada. Mais do que isso, já está dominada por Petrúcio Ferreira.

“Com esse desafio, a gente acabou tendo uma série mais forte e isso nos condiciona a tentar acelerar o máximo possível. Ser competitivo até o final. Briguei do inicio ao fim.”

O recorde mundial anterior era do brasileiro, que fez 10s42 no Mundial Paralímpico de Atletismo de 2019, em Dubai, nos Emirados Árabes. Nunca é demais relembrar que Petrúcio Ferreira também detém o recorde mundial nos 200 m da classe T47. No Mundial de 2017, o velocista anotou 21s21.

Desafio de atletismo CPB/CBAt

Além de receber a primeira nesta semana, o CT Paralímpico também sediará em 21 de maio, em dezembro e uma terceira etapa, ainda sem data marcada. As outras ocorrerão em Fortaleza (setembro), Brasília (outubro) e Porto Alegre (novembro).

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.