Colunistas

Você se lembra do abnegado Sr. Leite?

Ele nasceu na aconchegante cidade de Serra Negra, no vizinho estado do Rio Grande do Norte no dia primeiro de novembro de 1929, foi por seus pais batizado com o nome de GENIVAL XAVIER LEITE, mas para o mundo da bola ele ficou conhecido como o popular “SEU LEITE”.

O nosso homenageado, quando jovem não foi jogador de futebol, mas teve a feliz ideia de fundar e comandar os destinos do JANGADEIRO ESPORTE CLUBE, precisamente no dia sete de setembro de 1961, em uma casa situada na Rua Engenheiro Retumba, nº 35, Bairro de Cruz das Armas, João Pessoa, PB.

Em 1967, já consolidado como forte equipe amadora desta capital, o clube foi transferido para a sua sede que passaria a ser definitiva, precisamente na Rua Carteiro Francisco Marques, 39, Bairro conjunto Treze de Maio, nesta. Seu Leite registrou em cartório os estatutos do clube e em seguida o legalizou na Federação Paraibana de Futebol.

Com as cores verde e amarela, o Jangadeiro Esporte Clube passou a abrigar e a realizar o sonho de centenas de meninos e adolescentes paraibanos que vestiram aquela camisa por mais de duas décadas. Era uma época de ouro no nosso futebol amador que tinha em todos os bairros campos de futebol com dimensões oficiais. Uma pena a especulação imobiliária ter acabado com essas praças esportivas e o poder público não os ter preservado.

Um dos campos em que o Jangadeiro mandava os seus jogos e era quase imbatível, era o antigo campo Heder Henriques, o popular campo do Alto do Céu, posteriormente e lamentavelmente denominado, de O Juracizão. O seu adversário e rival ferrenho era o Treze de Maio Esporte Clube. Outra praça de esportes bastante utilizada pelo Jangadeiro, foi o campo Agostinho Tomaz, no Bairro do Roger.

O Jangadeiro Esporte Clube, disputava anualmente os campeonatos paraibanos chancelados pela Federação Paraibana de Futebol e sempre realizava campanhas exitosas. Também participou de vários torneios e amistosos por toda a capital do estado. Em busca de novas experiências realizou várias excursões em cidades do interior paraibano, enfrentando equipes como o Tabajara Atlético Clube, da cidade de Alagoa Grande e o Santos Futebol Clube, da cidade de Pilar.

Vários adolescentes que vestiram a camisa do Jangadeiro Esporte Clube, realizaram o sonho de um dia jogar profissionalmente, aqui podemos citar Braz, ponteiro esquerdo e Geraldo Chorão, goleiro, que disputaram o campeonato paraibano por vários anos. Quem também jogou inúmeras partidas amistosas pelo clube foi o então goleiro Adenilson Maia, o popular União.

Seu “LEITE” era presidente, dono e treinador da equipe do Jangadeiro Esporte Clube, mantendo toda a logística e custeando as despesas para colocar o seu amado time dentro das quatro linhas. Os atletas, a imprensa e os dirigentes das outras agremiações nutriam por ele um enorme respeito e admiração. Os seus filhos, George e Gilson, jogaram na ponta direita e no meio de campo da equipe verde e amarela.

E quando foi no dia 31 de julho do ano de 1984, o nosso homenageado faleceu vítima de um derrame cerebral. Os seus filhos ainda mantiveram o clube depois de seu falecimento, mas a falta de tempo e os novos rumos em que o futebol mergulhou, lamentavelmente fez com que o time deixasse de jogar e se licenciasse na FPF. Seu Leite era servidor público federal aposentado, excelente pai de família e um desportista por abnegação, deixando um enorme legado e uma lamentável lacuna no futebol amador de nosso estado. Ele fez parte de uma geração que vivia para o futebol, diferentemente dos atuais que vivem do futebol.

Para nós torcedores, cronistas e desportistas paraibanos, ficou a certeza de que o Sr. GENIVAL XAVIER LEITE, O popular “SEU LEITE”, escreveu o seu nome com tintas douradas e perpétuas na brilhante história do futebol paraibano.

Por Serpa Di Lorenzo

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.