Futebol

Risco de coronavírus no futebol preocupa atletas

Goleiro Felipe Paredão do Botafogo-PB alerta para risco de contaminação da Covid-19

Há menos de 20 dias de retorno dos jogos do Campeonato Paraibano em plena pandemia do coronavirus, o clima ainda é de insegurança entre os atletas. Isso porque embora a Federação Paraibana de Futebol (FPF) só tenha batido o martelo sobre a volta das partidas no dia 18 de julho, após a aprovação de um rigoroso protocolo de segurança, o risco de contaminação pela Covid-19 é um adversário a mais para os times.

A questão foi levantada pelo goleiro Felipe Paredão, do Botafogo, nesta terça-feira (30), segundo dia da retomada dos treinos na Maravilha do Contorno. “A gente sabe que o Botafogo está dando essas condições pra gente. [O que] a gente não sabe [é] se o outro lado, as outras equipes vão seguir rigorosamente o protocolo que tem que ser seguido”, comentou o atleta.

O assunto já tinha sido abordado pelo técnico do Botafogo, Mauro Fernandes, nesta segunda-feira(29) em seu primeiro dia de trabalho com o elenco. “Não sabemos como esse vírus é. Ele sai espalhando próximo a você. É um momento de risco do futebol, sobretudo no Brasil. Estamos agora no pico, então acho um pouco precipitada [a volta]. Mas estamos aqui fazendo de tudo para que possamos ter uma segurança dentro do trabalho”, questionou o treinador.

De acordo com uma versão inicial da FPF, o protocolo de segurança prevê o máximo de testes rápidos e medidas como distribuição de álcool gel durante as partidas e uso obrigatório para as equipes de apoio. Mas até o momento, a entidade não anunciou medidas mais rígidas como, por exemplo, a comprovação de que os atletas escalados passaram por exames.

Adversários na partida de retorno do Campeonato Paraibano de Futebol 2020, prevista para 18 de julho, Botafogo e Campinense realizaram testes rápidos da Covid-19 na semana passada. No Belo, 80 exames foram feitos e todos com resultado negativo.  Na Raposa, o sinal de alerta foi ligado com um atleta e um integrante da comissão técnica que testaram positivo para o coronavírus, entre os 25 procedimentos realizados. De acordo com o DM do clube, os dois estão isolados.

Testagens

Felipe Paredão lembrou da situação vivida no Campeonato Carioca, onde os jogos foram liberados, inclusive com a presença de torcedores. “Eu tava no Rio até domingo e foi uma situação complicada. Dificilmente um atleta do Fluminense conseguiu jogar de cabeça tranquila sabendo que três atletas da equipe adversária testaram positivo horas antes da partida. E os próprios atletas do Volta Redonda não deviam estar tranquilos com essa situação”, comentou se referindo à vitória do Voltaço contra o Tricolor.

O goleiro do Belo ainda deixou uma reflexão sobre esse momento de flexibilização do futebol, em especial na Paraíba. “É uma realidade nova e que vai ser complicada tudo voltar ao normal. como era o ‘normal’ de antes. Já que teve que voltar, a gente sabe que, infelizmente, nem todo mundo vai conseguir seguir esse protocolo. E que as autoridades pensem se é o ideal agora o retorno das atividades esportivas”, observou Paredão.

Texto de Cassiana Ferreira

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.